♥♥♥ αвєnçoαdα ρor Dєus є вonίтa ρor Naтurєzα!

Minha foto

Abençoada por Deus e bonita por natureza..!!!

30 de maio de 2012

brindes

Pasta para notebook

21 de maio de 2012

Oi

Oi! Como está a vida?
 Eu estou bem, mas você eu não sei.
O fato é que não sei mais muito sobre você, mas ainda sei muito sobre mim.
Parece que tudo passou, não te vejo mais e a saudade, traduzida em um aperto aqui no coração, me lembra de tudo, de tudo que eu não te contei.
Eu pensei que havia sido claro, mas parece que não.
Metáforas não funcionam quando precisamos falar do invisível.
Metáforas são boas para se falar do óbvio, por isso acho que falhei!
Falhei porque não disse tudo com clareza, me perdi pelo medo do não-correspondido e declarei sem declarar o amor que eu já não esperava que você percebesse.
Presentes, poemas, músicas, não são suficientes, quando se precisa dizer na cara o que sentimos.
Hoje, confesso que pensei em você.
Lembrei de tudo, de tudo o que eu pelo menos vivi, senti saudade e pensei em como seria a vida, a vida que a gente não viveu.
Acho que você não notou ou se notou, não me tocou, talvez, não quis me magoar, apesar de ter me machucado da mesma forma.
 Nem a amizade ficou.
Tudo bem, assumo que sobrevivi, assim, mesmo que um pouquinho mais infeliz do que eu era antes.
É que até a tristeza era mais feliz ao seu lado.
Amores novos nos levam pedaços velhos que nunca mais encontraremos.
Isso é só uma parte, trechos de tudo que eu não te contei.
A vida é feita de escolhas e lamento, mas encaro que você não me escolheu.
O que posso fazer?
Seguir em frente...

E hoje, em que meu coração sente sua falta e meus dias se acostumaram sem você, quero apenas lhe desejar bom dia, uma Boa noite, ou melhor, uma boa vida! Sem mim, sem nós...

autor, Ruleandson do Carmo

18 de maio de 2012

BORÓGODÓ

Borógodó, o que é…?!
Que todo mundo fala…?!
Que todo mundo quer…?!
Mas só algumas pessoas é que tem!
Borógodó, não sei o que é,
Mas pode ser o ó!
Borógodó é um termo,
Uma onomatopéia, e como o ziriguidum,
O rufar no repique do carnaval!
Borógodó ela tem, mesmo sem saber!…
É madeira de dar em doido e que engorda
E faz crescer!
Borógodó tem Rainha, súditos, açucar, gelo
E limão!
É fetichista, naturista, esquerdista e saia de normalista!…
Borógodó, profano e onipresente!…
Coloquial, poético e exigente!
Não encontrei no Aurélio, mas o vi em pessoa
E fazer a diferença!
Borógodó é um dom, um dote e pode ser encontrado
Numa poção mágica, no esperma, entre os seios,
As ancas e as pernas!
Borógodó é um mistério para filósofos e cientistas
Se excitarem!
Borógodó, vai se saber o que é…?!
Pode ser homem, pode ser mulher…?!
Borógodó que não sei o que é, mas acho que adoro!
Que me desculpem as belas e as feias, mas borógodó
É o que eu quero beber!
Um viva ao borógodó!
Ave borógodó!
O Rei da África, a mãe da invenção, Magnum Opus,
Über Alles, o auê do caçarolê!
Borógodó é o que é, borógodó eu quero ter!

desconheço o autor